Nasceu-nos um Menino !

Chegamos ao Natal, celebração importante na liturgia e na vida da Igreja. É a celebração do Mistério Pascal de Cristo, acontecendo na sua Encarnação e em seu Nascimento. 
Toda celebração caracteriza-se pela presença do mistério celebrado e pela nossa participação nele. Celebrando o Natal, o Nascimento do Senhor Jesus, aprendemos mais sobre Ele e recebemos maior participação. Não somente lembramos, mas fazemos memória. Tudo aquilo que foi o nascimento de Jesus, vem a nós com a mesma intensidade do encontro com Deus e da santificação salvadora. Manifestou-se a graça de Deus, fonte de salvação. 
O evangelho da missa da meia-noite proclama o Nascimento de Cristo e a aparição dos anjos. O texto quer mostrar o tempo, o dia, o lugar e a circunstância do Nascimento. Foi no tempo do imperador Augusto que reinou de 30 antes do nascimento de Cristo até o ano 14. 
Foi durante o recenseamento, na cidade de Belém, cidade da família, que José e Maria vieram de Nazaré. Ali, na cidade já cheia de gente, tiveram que ficar não num quarto, mas onde estavam os animais. Ali, num cocho, sobre a palha, vem à luz de nosso mundo a Luz do mundo. Apareceu a graça salvadora, o abraço misericordioso de Deus que nos anima a mudar e ir a Ele. Este pequenino que nasce é o Deus forte, o príncipe da paz. (Is 9,2-7) 
Revelou-se o mistério de Deus! Já conhecemos o mistério que ilumina nosso coração. Mesmo que digamos que o Natal se tornou comércio, mesmo que a fé não seja o mais importante, nós levamos duas realidades: o coração de pastor e os olhos da fé: foram e viram o Verbo Encarnado. Na gruta estão Maria e José no silêncio da fé. Ver, aceitar e amar. 
Nossa realidade humana acolhe a presença de Deus e sente alegria. Sabemos ver nos pequenos gestos de Deus todo seu mistério de Salvação. Parece-me que, para nós, ir a Belém, é o caminho batido de nosso dia-dia: Não erramos na boa vontade e no interesse em acolher esta bondade de Deus, mesmo quando vemos que somos somente nós e estamos sós. O contentamento é como um revoar de anjos cantando no céu. O salmo aclama: alegrem-se os céus e exulte a terra (Sl 95). 
Qual é a mensagem do Natal para nossa vida? Continuar indo sempre a Belém para aprender daquela escola como se vive com Deus e com os irmãos. Se Deus, no seu amor, fez de tudo para estar conosco, nós também temos a mesma possibilidade ao procurarmos viver com Deus e com os irmãos, entrando no mundo como Jesus entrou: para amá-lo dar-lhe vida e salvá-lo. 
Se por um lado seguimos Jesus, sigamos também a Virgem Maria e José servindo ao mistério de Deus com a simplicidade de nossa vida. Assim manifestamos a graça de Deus que é fonte de salvação para todos.
Texto: A12
COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
IGREJA NA MIDIA DE COROATÁ. Imagens de tema por Maliketh. Tecnologia do Blogger.

PASSANDO

PASSANDO

POR REFORMULAÇÃO

POR REFORMULAÇÃO

AGUARDEM !!!!

AGUARDEM !!!!