Jorge Rios escreve ao Portal Igreja na Mídia, sobre a necessidade de ação da Igreja perante o aumento da criminalidade em nosso município.

Meus irmãos e irmãs, há alguns meses dirigi a mensagem abaixo a todos os religiosos da Diocese de Coroatá, tratando da necessidade de ação da Igreja perante o aumento da criminalidade em nosso município:

"Meus irmãos religiosos, eu estava refletindo sobre o papel da Igreja em relação às questões sociais da nossa cidade. No meu entendimento, nós enquanto católicos, perdemos o protagonismo, porque a Igreja se limitou a ser uma casa para orar, e não de oração (orar + ação).

Nesse sentido, gostaria de me reportar especialmente à questão da segurança pública e dizer que a Igreja deveria agir, atraindo para si a responsabilidade do problema. Como ponto de partida, aconselho aos senhores, nossos padres, a organização de uma reunião, formalizada através de um convite assinado por todos os religiosos, com os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem como todos os seguimentos representativos da sociedade local.

A fim de debater as funções e as medidas que devem ser implantadas em relação ao tema, realizando uma ação conjunta onde todos se comprometam a assumir as suas responsabilidades para solucionar o problema. Nesse encontro, seria importante cobrar do Executivo estadual mais investimentos em segurança pública e do Executivo municipal a geração de emprego e renda, além da criação de diversas modalidades esportivas e culturais direcionadas aos jovens para mantê-los ocupados e, na oportunidade, descobrir talentos, contribuindo para elevação da autoestima e da esperança.

Além disso, exigir do Legislativo a elaboração de normas mais eficazes e do Judiciário mais rigidez na aplicação das leis. Na ocasião, a Igreja, também, assumiria a responsabilidade de priorizar as pastorais da juventude, voltando para elas a sua atenção. E não se pode esquecer a participação da imprensa para a cobertura do evento e divulgação, nos meios de comunicação e nas redes sociais, dos compromissos assumidos por cada participante. Com isso, a nossa amada Igreja faria um papel de grande relevância junto à sociedade."

Apesar disso, meus irmãos e irmãs, nenhuma providência foi tomada por parte dos nossos religiosos. E o que observamos é o crescente aumento da violência local nos últimos meses, com a tendência de ampliar-se, especialmente pela aproximação do carnaval, período no qual sempre cresce a preocupação com a segurança pública.

Texto: Jorge Rios
Colunista do Portal Igreja na Mídia 
COMPARTILHAR:

+1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
IGREJA NA MIDIA DE COROATÁ. Imagens de tema por Maliketh. Tecnologia do Blogger.

NOTÍCIAS GERAIS DA ICAR

NOTÍCIAS GERAIS DA ICAR

AGUARDEM...!

GRUPOS, MOVIMENTOS OU PASTORAL

GRUPOS, MOVIMENTOS OU PASTORAL

AGUARDEM...!

CIDADES DA DIOCESE DE COROATÁ

CIDADES DA DIOCESE DE COROATÁ

AGUARDEM...!