Reflexão do Evangelho de Lucas 12:13-21.

Do meio da multidão, alguém disse a Jesus: “Mestre, dize ao meu irmão que reparta a herança comigo”. Jesus respondeu: “Homem, quem foi que me encarregou de julgar ou dividir os bens entre vocês?”.


Depois Jesus falou a todos: “Atenção! Tenham cuidado com qualquer tipo de ganância. Porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas, a sua vida não depende de seus bens”. E contou-lhes uma parábola: “A terra de um homem rico deu uma grande colheita. E o homem pensou: 'O que vou fazer? Não tenho onde guardar minha colheita'. Então resolveu: 'Já sei o que vou fazer! Vou derrubar meus celeiros e construir outros maiores; e neles vou guardar todo o meu trigo, juntos com os meus bens.


Então poderei dizer a mim mesmo: meu caro, você possui um bom estoque, uma reserva para muito anos; descanse, coma e beba, alegre-se! Mas Deus lhe disse: “Louco! Nesta mesma noite você vai ter que devolver a sua vida. E as coisas que você preparou, para quem vão ficar?”. Assim acontece com quem ajunta tesouros para si mesmo, mas não é rico para Deus.” Lc 12:13-21


--------------------------------------------------------
Reflexão


O evangelho de hoje traz a resposta de Jesus à pessoa que lhe pediu para ser mediador na repartição de uma herança. Ontem, assim como hoje, a distribuição da herança entre os familiares é sempre um momento delicado e muitas vezes, ocasião de brigas e tensões sem fim. Jesus respondeu: “Homem, quem foi que me encarregou de julgar ou dividir os bens entre vocês?” Na resposta, Jesus transparece a consciência que ele tinha da sua missão.

Jesus não foi enviado por Deus para atender ao pedido de arbitrar entre os parentes, que brigam entre si por causa da repartição da herança. Mas o pedido do homem despertou nele a missão de orientar as pessoas, pois “ele falou a todos: Atenção! Tenham cuidado com qualquer tipo de ganância. Porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas, a sua vida não depende de seus bens”.


Jesus conta a parábola do RICO SEM JUÍZO para que possamos refletir sobre o sentido de nossa vida. Assim muitas vezes sonos nós só pensamos em conquistar tesouros matérias e ficamos igual o homem rico, que está  totalmente fechado dentro da preocupação com os seus bens, e só pensamos em acumular bens para garantir uma vida despreocupada.

“Assim acontece apenas se preocupa em juntar tesouros para si, mas não é rico para Deus.” Como tornar-se rico para Deus? Jesus nos dar várias sugestões e conselhos:
- Quem quer ser o primeiro, seja o último;
- É melhor dar que receber;
- O maior é o menor; preserva vida quem perde a vida.

A posição de Jesus é clara, Jesus é contra qualquer cobiça, pois a cobiça não garante a vida de ninguém. A parábola é um monólogo de um homem rico, ganancioso e egoísta, cujo ideal de vida é apenas comer, beber e desfrutar.

Este homem não pensa nos seus empregados, não pensa nos pobres; é profundamente ganancioso e egoísta.Jesus chama-o de insensato, e afirma sua morte naquela mesma noite. Isso significa que acumular bens não garante a vida. O importante é ser rico para Deus, através da justiça, da partilha e solidariedade para com o próximo, pois “quem se compadece do pobre empresta a Deus” (Pr 19,17; Eclo 29,8-13). Eclo 29,12 diz expressamente: “Dê esmola daquilo que você tem nos celeiros, e ela o livrará de qualquer desgraça.”

Podemos também fazer um paralelo do evangelho de hoje com a música de Thiago Brado - Verdade do Tempo.

Ao ouvir esta canção vemos um comportamento completamente diferente do que na parábola, e nela devemos nos inspirar, para vivermos o 1º e maior mandamento, "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo". 

Trecho da canção:
Essa é uma canção de amor, veja onde está o seu coração, coloque-o na palma da mão, é preciso ofertar o amor mais sincero, o sorriso mais puro e o olhar mais fraterno.

O mundo precisa saber a verdade, passado não volta, futuro não temos e o hoje não acabou.

Por isso ame mais, abrace mais, pois não sabemos quanto tempo temos pra respirar. Fale mais, ouça mais, vale a pena lembrar que a vida é curta demais

Essa é uma canção de amor

Pai, preserva-nos do apego exagerado às riquezas, as quais me tornam insensível às necessidades do meu próximo. Que eu descubra na partilha um caminho de salvação.

COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "Reflexão do Evangelho de Lucas 12:13-21."

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
PORTAL IGREJA NA MÍDIA - COMUNICAÇÃO À SERVIÇO DA IGREJA.. Tecnologia do Blogger.