Responsabilidade e cuidado com a vida.

Dom Evaldo Carvalho dos Santos, CM
Diocese de Viana - MA
Campanha solidária desenvolvida pela CNBB durante a pandemia da covid-19
No último dia do mês de junho, nós, os bispos do Regional Nordeste 5 da CNBB, nos reunimos por meio de vídeo conferência para deliberarmos, entre outros assuntos, sobre o tempo oportuno em que nossas dioceses poderão reabrir suas igrejas para retomar as atividades litúrgicas e pastorais.

A pergunta que não quer calar: quando vamos retomar as atividades presenciais na Igreja?

Ainda no mês de março, diante da grave crise sanitária que impactou todo o planeta, fomos obrigados a decretar o fechamento das igrejas e cancelamento das atividades pastorais e eventos religiosos, para evitar aglomerações e consequentemente a propagação do Covid-19.

Enquanto nos antecipávamos aos decretos das autoridades civis, orientando nosso povo a ficar em casa e continuar cultivando sua fé com as missas e orações virtuais, não houve quem não quis subestimar o problema, desde os que defendiam a tese de uma conspiração político-econômica até os que os que interpretavam a pandemia como um castigo de Deus.

Perante esta situação sem precedentes e em comunhão com a dor dos nossos padres, religiosas, diáconos e todo o povo de Deus obrigados a viverem em isolamento social e muitos privados do recebimento do corpo e sangue de Cristo, achamos por bem discutir o retorno das atividade presenciais considerando a conjuntura nacional, as condições locais e as orientações da CNBB, bem como os decretos das autoridades governamentais competentes.

O monitoramento da progressão do número de infectados e o número crescente de mortes indica que a realidade é que o Covid-19 continua a se espalhar em nosso país. Enquanto em alguns pontos críticos anteriores o ritmo parece desacelerar, há uma tendência de interiorização da pandemia, ou seja, ela está chegando aos municípios de menor porte. À medida que a doença alcança esses municípios, cresce a demanda por serviços especializados, tais como UTI e respiradores. Municípios menores terão que enviar as pessoas doentes para cidades maiores, que estão com capacidade limitada de leitos, equipamentos e pessoal de saúde. Leitos de UTI e pessoal de saúde também precisam estar à disposição para atendimento de outras doenças e emergências.

Enquanto em alguns pontos críticos anteriores o ritmo parece desacelerar, há uma tendência de interiorização da pandemia

Muitas cidades das nossas dioceses ainda vivem uma curva ascendente no número de pessoas infectadas pelo novo Coronavírus. Um número significativo das nossas lideranças e do povo que frequenta as celebrações integra o grupo de risco definido pela Organização Mundial da Saúde. Não queremos contribuir para a proliferação do Coronavírus e nossa prioridade é o cuidado com a vida de todas as pessoas, sobretudo a vida das pessoas nas periferias para onde o vírus se alastra.

Portanto, na atual conjuntura recomendamos que se mantenha a suspensão das atividades comunitárias que geram aglomeração de pessoas. Mesmo com o coração apertado, decidimos esperar mais um pouco, reafirmando que o distanciamento social é a maneira mais eficaz de diminuir a transmissão do novo Coronavírus. Como Igreja, precisamos dos encontros presenciais, mas podemos fazer um sacrifício de amor e esperar mais um pouco.

Cuidado e zelo pela preservação da vida continuará sendo a tônica das nossas orientações para o retorno das atividades presenciais

Atentos a um achatamento da curva no país e em nossas cidades, continuamos esperando uma desaceleração do crescimento da taxa de infecções para flexibilizarmos as restrições até então necessárias e aos poucos ir retomando nossas atividades, conforme as normas das autoridades governamentais e as orientações eclesiásticas nos permitirem.

Cuidado e zelo pela preservação da vida continuará sendo a tônica das nossas orientações para o retorno das atividades presenciais; para isso já estamos definindo os protocolos para quando a retomada destas atividades for possível.

Continuemos implorando a Deus que nos dê sabedoria e que tire esta pandemia de nós e do mundo inteiro, resgate a todos desta adversidade, inspire cientistas a encontrar uma cura que possa reverter esta doença, salve o mundo inteiro das repercussões sanitárias, econômicas e humanas desta grave pandemia.

Informações: Regional Nordeste 5
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "Responsabilidade e cuidado com a vida."

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
PORTAL IGREJA NA MÍDIA - COMUNICAÇÃO À SERVIÇO DA IGREJA.. Tecnologia do Blogger.